segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Desassossego

“Só que de vez em quando vem a inquietação: quero entender um pouco. Não demais:
mas pelo menos entender que não entendo.” (Clarice Lispector)


Não sei que dia é hoje, muito menos que horas são.

Busco respostas para as perguntas que ainda não criei. Navego no oceano de incertezas das minhas próprias decisões.

Espero por algo que ainda não sei bem o que. Derramo lágrimas por algo que não tem nome.

O medo me consome, mas a verdade me faz lúcida.

Meus pensamentos divagam,meus passos não sabem o caminho.

Não procuro me encontrar, prefiro me perder.

A solidão me faz companhia ela assim como eu está presa ao ar livre.

Estou na linha do trem tenho duas alternativas: fecho os olhos e encontro à luz, ou, permaneço na escuridão ouvindo meu silêncio.

Eu preferi mergulhar no desconhecido.

Keli Wolinger


2 comentários:

  1. Fugir de si mesmo. As vezes isso faz bem!
    Mergulhar nesse mar, mas com os olhos fechados. Seguir sem rumo pra ver onde a vida nos leva.
    É a vida, nos faz isso!
    bjos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Outros Tempos