quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Just litlle patience

“O tempo não pára e a gente ainda passa correndo” (Cazuza)




Acordei assustada um sonho terrível me despertou,
eu estava sendo seguida por uma relógio gigante.

As batidas do coração descompassadas me fizeram refletir
minha vida está passado depressa demais.

Eu vivo em perseguição atrás do tempo e
ele sempre segue na direção contrária.

Eu sigo um cronômetro diário tenho exato tempo para chegar ao trabalho, para almoçar, faculdade etc... e para ser feliz quanto ” tempo” temos?

Já paramos para analisar que a cada minuto que nos magoamos, ou magoamos alguém
é um minuto a menos de nossas vidas que não podemos recuperar.

Que a cada instante de felicidade constituem momentos
dos quais serão lembrados por anos.

Perdoar não é fácil, porém não é impossível se permita “dar um tempo”,
mas não espere muito tempo para pedir, ou aceitar as explicações
porque talvez quando elas chegarem pode ser tarde demais.


“Com o tempo se aprende que paciência requer muita prática” e
que para cada minuto de intolerância seguem horas de resignação.

Viver é se permitir!

Keli Wolinger

Um comentário:

  1. "Perdoar não é fácil, porém não é impossível se permita “dar um tempo”,
    mas não espere muito tempo para pedir, ou aceitar as explicações
    porque talvez quando elas chegarem pode ser tarde demais."



    É DISTO QUE EU ESTOU FALANDO!!!

    Hehehe.
    Belo post Garota ;)
    Beijos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Outros Tempos