sexta-feira, 4 de março de 2011

O falecimento do amor



Mudei. Há muito em mim que não consigo compartilhar, desde o excesso de amor até a companhia da solidão.  A saudade conjugada no plural. Eu só sei sentir. Não sei bem ainda definir o que nasce dentro do peito, corrói as entranhas e aflora. Hoje eu te amo, mas amanhã não. Sem explicações tudo bem? Eu igualmente não as tenho. Não se pode viver por muito tempo uma inverdade, algo que não lhe pertence de fato.  Ser insensato é inevitável quando se ama, porém a lucidez se faz necessária, assim como o amor o excesso dela também mata.

Keli Wolinger

12 comentários:

  1. Todos trazem seus males, o amor é um deles amar demais uauauu aum doce mal, uma maravilha de dor, porém dói muiiito, da saudade, aperta ao peito, explode o coração, bela postagem pra vc bjos, bjos e bjosssssssss

    ResponderExcluir
  2. Imagina eu lendo seus textos e ouvindo "Hometown Glory" da adele? Imaginou?Aconteceu agora... sério, você deveria parar de fazer isso nas pessoas... essas sensações!

    abs.

    ResponderExcluir
  3. Não é o excesso de amor que mata minha linda,o que mata é o amor não correspondido.

    Uma coisa aprendi.

    O limite do amor não é o amor sem medida, é o amar no limite da reciprocidade.

    Bjos , meu carinho a ti.

    Erikah

    ResponderExcluir
  4. Olá, Keli, como vão as coisas ai pelas bandas de camboriú? Preciso conhecer essas bandas, apesar de conhecer bastante SC não conheço bem a capital nem camboriú.....neste p´roximo inverno vou dar um pulo por ai.
    Beijos

    PS:Aproveito pra avisar que a acanhada Narroterapia foi atualizada por mim.

    É o 3º capítulo da saga Autópsia de uma Corneada.

    Te espero por lá com seus comentários.

    http://narroterapia.blogspot.com/2011/03/autopsia-de-uma-corneada-iii.html

    ResponderExcluir
  5. Entendo isso na pele...axei muito lindo o seu blog*
    gostaria que conferisse o meu tbm...te listei lá no meu posso ne?

    ResponderExcluir
  6. Mulher...
    Que traz beleza e luz aos dias mais difíceis
    Que divide sua alma em duas
    Para carregar tamanha sensibilidade e força
    Que ganha o mundo com sua coragem
    Que traz paixão no olhar

    Mulher,
    Que luta pelos seus ideais,
    Que dá a vida pela sua família

    Mulher
    Que ama incondicionalmente
    Que se arruma, se perfuma
    Que vence o cansaço

    Mulher,
    Que chora e que ri
    Mulher que sonha...
    Tantas Mulheres, belezas únicas, vivas,
    Cheias de mistérios e encanto!
    Mulheres que deveriam ser lembradas,
    amadas, admiradas todos os dias...

    Para você, Mulher tão especial...

    Feliz Dia Internacional da Mulher!

    Estou de volta amiga, é gratificante tê-la comigo Pelos Caminhos da Vida, obrigadaaaaaaaaaa

    beijooo.

    ResponderExcluir
  7. Pois então Wenderlen,

    Na verdade o que corroí é a lucidez que vem depois do amor ...rssss.Quando tudo é insano nada importa, porém ao acender das luzes o palco da vida mostra sua plateia.

    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Alan querido^^

    Na verdade essas palavras são pedaços de sentimentos das pessoas que estão ao meu redor. Um mosaico construído a partir de emoções e presente.

    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Erikah o amor é algo pleno, insensato e esplêndido. O que machuca são os espinhos que envolvem sua beleza.

    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Fabrício, Balneário está linda como sempre.

    Te espero na Maravilha do Atlântico, e quanto ao seu blog pode esperar que passo por lá.

    Bjos

    ResponderExcluir
  11. Lídia obrigada por viajar pelos tempos do Anacrônica!

    Pegue sua almofada, deite-se e se deixe levar pelos sonhos.

    Bjos

    ResponderExcluir
  12. adorei o final. e o que somos nós se não inconstâncias ambulantes? rs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Outros Tempos