segunda-feira, 1 de março de 2010

A Evolução da Educação



Com licença, por favor, obrigado juntas essas palavras soam como perfeita sinfonia. Mas há tempos não as ouço pronunciadas por uma criança, ou adolescente.

Pergunto-me o que aconteceu com nossas crianças? Confesso que faço parte da geração coca-cola, anos 80, show da Xuxa e que acreditavam em era uma vez. Porém hoje percebo que esses novos cidadãos não confiam mais em contos de fadas, não aspiram um mundo melhor, tampouco detém de qualquer atitude para tornar o lugar que habitam mais pacífico.

Crianças e adolescentes que sabem de tudo um pouco, mas muito pouco sobre tudo. Que esqueceram livros, jornais, revistas em quadrinhos e ao menos conseguem escrever uma frase com concordância verbal, ou falar corretamente sem o uso de gírias e palavrões. Para onde foi parar a inocência de nossas crianças? O respeito dos jovens com os mais experientes? Por favor, não digam que a esperança morreu, que Papai Noel fugiu com o Coelhinho da Páscoa para a Terra do Nunca.

A cada dia temos mais crianças carentes de pais e atenção. Para cobrir esta necessidade de afeto cria-se um consumidor compulsivo, pois não ter os pais por perto é sinônimo de um novo brinquedo, aparelho eletrônico e dinheiro para mesada. As baladas são constantes, os amigos desconhecidos. A maioria se veste vulgarmente, são desleixados com seus pertences e não sabem o valor do dinheiro. Quando atingem a maioridade se tornam inconseqüentes e protagonizam cenas deploráveis (exemplo o trote aos calouros do curso de MEDICINA em São Paulo), se arriscam em aventuras para tentar provar sua superioridade como: dirigir alcoolizado promovendo corridas de velocidade.

Precisamos agir o mais rápido possível antes que seja tarde demais.

“Todos pensam em deixar um planeta melhor para nossos filhos, quando é que pensarão em deixar filhos melhores para o nosso planeta?”

Keli Wolinger

14 comentários:

  1. Keli, eu concordo em mto do q vc flw, mas tbm posso afirmar sim q a esperanca akbou.
    Pra mim ao menos sim e estou no ultimo ano da adolescencia e afirmo ter atitudes inconsequentes por diversos problemas q estou enfrentando.
    Sabe, eh mto facil julgar um kra q tah numa rave "fritando" por efeito do ecstasy enqnto vc naum imagina q mtas vzs ele tah lah pra vencer uma fobia, pra esquecer traumas, pra dispersar um pouco a dor da sua historia.
    Eu sou mto, mto julgado msm por me ferir, acontece dmais, as pessoas jah me rotulam de emo, q faco pra aparecer e naum sabem q isso eh uma doenca.
    Qnto as roupas ditas vulgares, sei q a midia influencia mto isso, mas acredito tbm q mtas meninas facam isso por falta de auto-estima msm e acham q soh o exterior delas tem valor.
    Mas concordo plenamente q um por favor, um obrigado e um com licenca sejam expressoes indispensaveis sim. Mas eu acredito numa unik coisa: educacaum vem de berco. Escolas naum fzem milagres.
    Bjos anjo.

    ResponderExcluir
  2. Gostei mto do seu texto, verdadeiro, forte eu não perguntaria pelas crianças e sim, por onde andam os pais q deixam suas crianças nas mãos de terceiros q deseducam, q fazem questã d q rápidamente percam a inoscencia, para já cedo entrar no mundo do consumo e dos vicios? Cada pai e mãe deve ter a responsabilidade de criar e educar, informar as verdades do mundo na hora certa, belo enfoque, parabéns, pra vc bjos, bjos e bjosssss

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente muitos jovens serão ignorantes amanhã!!!

    ResponderExcluir
  4. Abraço para você.

    Abraços significam amor para alguém com quem realmente nos importamos.....
    para nossos avós ou nossos vizinhos, ou até mesmo para um ursinho amigo......

    Um abraço é algo espantoso... é a forma perfeita de mostrar
    o amor que sentimos, mas que palavras não podem dizer.

    É engraçado como um simples abraço faz-nos sentir bem...
    em qualquer lugar ou língua...
    É sempre compreendido...
    E abraços não precisam de equipamentos, pilhas ou baterias especiais...
    É só abrir os braços e o coração...

    Guarde este abraço !

    beijooo.

    ResponderExcluir
  5. Oi Keli, tudo bem?

    Há quanto tempo! Soube que você encerrou as atividades do blog “Televisão – Caixa de Pandora” e decidiu manter somente o “Anacronica”, que aliás continua ótimo como sempre. Estou passando para te dar uma notícia bem especial: após mais de quatro meses longe da blogosfera, estou reativando hoje o “Anexo Secreto”. Ficaria imensamente feliz se pudesse contar novamente com sua participação e parceria com o blog. Torço bastante para que a resposta seja positiva.

    Grande abraço e até mais.

    ResponderExcluir
  6. Sinceridade a sua.... e assino em baixo!
    Eu tento melhorar o mundo, mas não sei se quero colocar uma vida nova pra cair na mão das pessoas que não estão nem aí pra nada!
    Acho que meus filhos não mereceriam isso!

    bjos

    ResponderExcluir
  7. A juventude de hoje, infelizmente não é igual à nossa.

    Você custa voltar... mas quando volta arrebenta hein???

    Excelente texto.

    Beijosss

    ResponderExcluir
  8. Lukas meu anjo, toda regra tem sua exceção.

    Nesse contexto me refiro a geração que simplesmente não sabe se portar, não busca e cria novas oportunidades.
    O comodismo é sua base fundadora.
    Entendo perfeiramente que existem casos em que fatores alheios influenciam no compartamento humano, mas o citado no texto então é referente a maioria que está por essa vida a passeio sem se preocupar com seus atos.

    Abraços,

    Keli

    ResponderExcluir
  9. Olá Wenderlen, certamente os pais são responsáveis pela educação de seus filhos. Mas o cenário atual mostra que a ausência das figuras paternas são os percursores desse descaso, e por que não da maneira que esses jovens encontram para chamar atenção de seus temores.

    Abraços, Keli

    ResponderExcluir
  10. Marcelo!!

    Essa é minha preocupação será que é essa herança que queremos deixar?
    A cada dia a educação em todos os seus sentidos estão ficando de lado.

    Abraços,

    Keli

    ResponderExcluir
  11. Obrigada pelo abraço Ana!
    :D

    Beijos no coração,

    Keli

    ResponderExcluir
  12. Com certeza Júnior pode contar com minha presença por lá :D

    Parceria sempre.

    Muito bom vê-lo por este espaço da blogosfera volte sempre.

    Abraços, Keli

    ResponderExcluir
  13. Thaza!

    Minha parceira de devaneios rsss...
    Também me faço a mesma pergunta, porém "não está morto quem peleia".

    Beijos no core,

    Keli

    ResponderExcluir
  14. Brunno seu arretado!

    Valeu pelo carinho :D

    Temos que unir forças e dar o nosso melhor para conseguirmos mudar, reverter essa situação a favor de nosso futuro.

    Abraços,

    Keli

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Outros Tempos