quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Se amanhã não existisse...

O que você faria se descobrisse que morreria amanhã?

Sairia correndo desesperado ou viveria intensamente suas últimas horas?

Uma reflexão que dificilmente fazemos, mas na real não se sabe o que está por vir,
quem iremos conhecer, ou o que vamos viver.

Passamos dias imaginando aquela festa, a prova, o que feremos quando sairmos com aquela pessoa especial. Não é o fato que literalmente é bom - é essa espera de não saber exatamente o que irá acontecer.

Quando alguém nos magoa o tempo que decorremos remoendo essa dor não volta mais, é algo que jogamos no lixo, um rascunho que não passamos a limpo.

Por mais que essas pessoas nos peçam desculpas e nós “cordialmente” aceitamos ou não, aquele restinho da dor fica lá em algum canto e quando lembrada ainda machuca.

Mas o que vale é “viver tudo que há pra viver, vamos nos permitir” esse é o verdadeiro sentido de ser.

Hoje fui surpreendida recebi algo totalmente inesperado, ou sei lá difícil traduzir é que foi algo espontâneo e de alguém que eu diria que jamais demonstra seus sentimentos por medo de se sentir fraco é que me deixou muito feliz.

A cada dia escrevemos uma linha do capítulo de um livro que se chama vida e o autor é o imprevisível tempo.

Keli Wolinger.

Vou compartilhar com vocês o texto que tanto me surpreendeu:

Ainda lembro das palavras doces que você dizia
ao pé do meu ouvido...
Lembro do sorriso que você abria quando me via,
das explicações que você dava quando não conseguia telefonar...
Ainda lembro das risadas que dávamos juntos,
das juras que fazíamos...
Ainda lembro do jeito que você me olhava, dos sonhos que eu tinha com você,
do amor que eu tinha pra lhe oferecer...
Ainda sinto seu perfume, ainda sinto o calor de sua pele, ainda sinto sua presença...
Ainda lembro da nossa canção.
Ainda lembro das vezes que você me olhava e dizia o medo que sentia de me perder...
Ainda lembro de quanta dedicação que eu tinha em lhe ver sorrir.
Ainda lembro das cartas apixonadas, que me faziam ficar até tarde acordado...
Lembro das noites em claro que passei,pensando em você.
Hoje percebo que te amo muito mais do que antes.

* A autora real é Fabiana Thaís Oliveira.

O texto sofreu algumas alterações feitas pela pessoa que me dedicou, meu namorado Ricardo Cabral - que o tempo passe e "traga a certeza de que nada foi em vão".

Keli Wolinger

PS: Não havia publicado o nome por que achei que ele não iria gostar, mas hoje ele me perguntou o porque não disse que foi ele, então está aí :D bjos.





5 comentários:

  1. Q LINDO Keli, q declaracaum hein?
    Essas coisas q fazem com q a gnt sinta vontade VIVER! Kda dia mais! =)
    Vejo q a nuvem negra tem se dissipado da blogosfera, hj soh visitei blogs com coisas boas, fiko taum contente por isso.
    Agradeco sua visita na Cela, sera sempre mto bem vinda e jah estarei te seguindo.
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Oi amiga!
    Se a gente vivesse a vida intensamente, sem perder tempo com besteiras... Na verdade a gente sabe que o tempo voa e que não volta atrás, mas mesmo assim não aproveitamos. Seria tão diferente!!!!
    A minha mãe tem um relógio gigante numa parede da casa dela, que o ponteiro do segundo gira tão rápido que dá vontade de sair correndo, fazendo as coisas porque o tempo está passando kkkkkkkk
    E passa mesmo né!!
    Esse outro texto, muito lindo, super romântico.
    "Hoje percebo que te amo muito mais do que antes" uuaauuu
    lindo.

    Beijos querida!

    ResponderExcluir
  3. Surpreendente né? Tbem já recebi palavras assim de uma pessoa que eu não imaginava ler o que lia. Meu Pai! Como é díficil eles fazerem isso com a gente, emociona mais que qalquer coisa, deixa a gente bem desconcertada... Mas amamos eles, seja esse amor qual for!


    um beijo

    ResponderExcluir
  4. Taaaalvez,
    eu tenha entendido muito mal,
    mas como você disse para eu ler este em especifico...

    Talvez não seja mas...
    apenas eu achei isso tudo muito triste, depressivo e amargurado?!!?!
    Deus do céu, eu gostei muuuito da foto como de costume, já disse que não sei onde você as arruma mas...
    um relógio vivo no teu pulso!!.

    "Tic tac
    Tic tac, Tic tac, Tic tac,
    Tic tac,
    Tic tac,Tic tac
    tic tic,
    tac tac,
    tac tic,
    tic...


    E um dia o relógio parou!
    "

    Céus! Garota, você é uma bomba relógio de cabelos pretos eu sei e você também.
    Mas a dor esperada doi muito mais.
    Simplesmente viva,
    não pense,
    viva.


    Beijossssss
    Te amo.

    ResponderExcluir
  5. Sempre me pergunto
    O que fazer nos últimos instantes?
    Se parar pra pensar, não terei mais tempo

    bom fim de semana

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Outros Tempos