segunda-feira, 16 de novembro de 2009

A Insustentável Leveza de ser


O que eu sei até então em relação ao vazio que sinto
é que ele vem de conseqüências múltiplas do meu ser.

Do amor que corre em minhas veias e da ira que o acompanhou.

Dos devaneios profundos as grandes desilusões, nessa linha
tênue entre a razão e a lucidez deixo minha história nas linhas do tempo.

Aquilo que eu procuro, mas não sei o nome e que espero sem saber por quê.

Apenas na inconstância de viver isso que chamo de amor.

Keli Wolinger

5 comentários:

  1. O amor um dia me enlouquece
    hehe
    ! ! !
    já mandei por email os convites

    abraço Keli

    ResponderExcluir
  2. Oi Keli,
    Nunca deixei de vir aqui.
    E acho estranho tbém que não atualiza os blog´s na lista. Mas como sou teu seguidor, aparce atualizado no administrador.
    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Ain , kelli, agora xegou a vez do meu blog, ele nas atualizações ele empakou na postagem da Sandy *~
    auhsuahsuhsa

    deve ser coisa de erro do proprio blogger, ja q varios estão assim.....

    Espero tbm q o dinho do capital inicla, melhore, adoro ele eo capital inical.
    ja te seguindo, no twitter....
    o meu eh @Raspante

    ter mais bjossss

    ResponderExcluir
  4. Opa todo mundo louco com as atualizações dos blogs! Qdo alguem achar a solução me aviseeem!

    Amor - sei que isso vai parecer dramático - mas tem certos tipos que amor que ainda não sei o que é...
    bjoos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Outros Tempos